Mitos e Verdades

Resposta

VERDADE: Além de menos calórica, a carne de frango é rica em vitaminas e minerais, incluindo a vitamina B3, que comprovadamente aumenta o HDL, o chamado colesterol bom. Além disso, suas proteínas ajudam na formação do material genético, DNA e RNA e até nos músculos. Já as vitaminas do complexo B auxiliam na renovação das células e na manutenção da barreira natural da pele.


Resposta

MITO: Praticamente todas as partes são utilizadas. Miúdos, por exemplo, são usados na produção de embutidos. Cartilagem, ossos moídos, cabeça e pés tornam-se ingredientes de ração para animais de estimação.


Resposta

VERDADE: A principal prova é o fato de o Brasil vender anualmente 4 milhões de toneladas do alimento para 150 países. O setor emprega 3,5 milhões de pessoas, incluindo 130 mil famílias proprietárias de pequenos aviários, que produzem em um sistema totalmente integrado com as agroindústrias exportadoras.


Resposta

VERDADE: Para se ter uma carne de frango com boa qualidade é fundamental que a alimentação dos animais seja feita a partir de uma dieta balanceada. “A alimentação da ave deve ser à base de milho, farelo de soja e boas rações para garantir altos níveis de nutrição e qualidade da carne”, diz Felício.


Resposta

MITO: Segundo nutricionistas, não há diferenças com relação ao teor nutricional. O frango de corte é abatido entre 38 e 49 dias de vida. Já o frango caipira cresce mais lentamente e é abatido entre 80 e 140 dias. Como o frango caipira é criado solto e gasta energia para sobreviver, isso aumenta o teor de fibras oxidativas na carne, deixando-a mais escura e um pouco mais dura. Mas, segundo Pedro Eduardo de Felício, consultor em Tecnologia de Produtos de Origem Animal e ex-professor da Faculdade de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), os processos não interferem no teor de aminoácidos, minerais e vitaminas. “É uma questão de diferença de sabor, não de qualidade”, diz.


Resposta

MITO: Segundo João Palermo Neto, professor titular da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, não há uso de hormônios em frangos no Brasil – nem no exterior. “Frangos crescem mais devido à seleção genética, sanidade e excelente nutrição”, diz. “Além disso, seria inviável usar hormônios de crescimento, uma vez que eles demoram cerca de 60 dias para começar a agir no organismo da ave, enquanto seu abate é feito em cerca de 42 dias”, explica.


Você têm uma curiosidade para compartilhar conosco?
Envie através do e-mail: abpa@abpa-org.br

Propriedade dos alimentos

Resposta

Verdade: Para se ter uma carne de frango com boa qualidade é fundamental que a alimentação dos animais seja feita a partir de uma dieta balanceada. “A alimentação da ave deve ser à base de milho, farelo de soja e boas rações para garantir altos níveis de nutrição e qualidade da carne”, diz Felício.


Resposta

Verdade: A principal prova é o fato de o Brasil vender anualmente 4 milhões de toneladas do alimento para 150 países. O setor emprega 3,5 milhões de pessoas, incluindo 130 mil famílias proprietárias de pequenos aviários, que produzem em um sistema totalmente integrado com as agroindústrias exportadoras.


Resposta

Mito: Praticamente todas as partes são utilizadas. Miúdos, por exemplo, são usados na produção de embutidos. Cartilagem, ossos moídos, cabeça e pés tornam-se ingredientes de ração para animais de estimação.


Resposta

Verdade: Além de menos calórica, a carne de frango é rica em vitaminas e minerais, incluindo a vitamina B3, que comprovadamente aumenta o HDL, o chamado colesterol bom. Além disso, suas proteínas ajudam na formação do material genético, DNA e RNA e até nos músculos. Já as vitaminas do complexo B auxiliam na renovação das células e na manutenção da barreira natural da pele.


Perguntas frequentes

Resposta

Verdade: Para se ter uma carne de frango com boa qualidade é fundamental que a alimentação dos animais seja feita a partir de uma dieta balanceada. “A alimentação da ave deve ser à base de milho, farelo de soja e boas rações para garantir altos níveis de nutrição e qualidade da carne”, diz Felício.


Resposta

Verdade: A principal prova é o fato de o Brasil vender anualmente 4 milhões de toneladas do alimento para 150 países. O setor emprega 3,5 milhões de pessoas, incluindo 130 mil famílias proprietárias de pequenos aviários, que produzem em um sistema totalmente integrado com as agroindústrias exportadoras.


Resposta

Mito: Praticamente todas as partes são utilizadas. Miúdos, por exemplo, são usados na produção de embutidos. Cartilagem, ossos moídos, cabeça e pés tornam-se ingredientes de ração para animais de estimação.


Resposta

Verdade: Além de menos calórica, a carne de frango é rica em vitaminas e minerais, incluindo a vitamina B3, que comprovadamente aumenta o HDL, o chamado colesterol bom. Além disso, suas proteínas ajudam na formação do material genético, DNA e RNA e até nos músculos. Já as vitaminas do complexo B auxiliam na renovação das células e na manutenção da barreira natural da pele.


Para mais informações, acesse:

WordPress Image Lightbox