Exportações de ovos em fevereiro dão lugar a demanda interna

06/03/2020

Consumo da proteína segue em alta no Brasil e reduz exportações do primeiro bimestre do ano

As exportações brasileiras de ovos (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 446 toneladas em fevereiro, informa a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).  O número é 67,7% inferior ao registrado no mesmo período de 2019, quando foram embarcadas 1,38 mil toneladas.

No mesmo período comparativo, o saldo das exportações totalizou US$ 769 mil, número 54,2% menor que o obtido no segundo mês do ano passado, com US$ 1,681 milhão.

No acumulado do ano, as exportações de ovos chegaram a 1,26 mil toneladas, volume 57,2% menor em relação ao alcançado no primeiro bimestre de 2019, com total de 2,96 mil toneladas.   As vendas do período geraram receita de US$ 1,63 milhão, saldo 51,1% inferior ao registrado nos dois primeiros meses de 2019, com US$ 3,34 milhões.

“O mercado interno segue absorvendo praticamente toda a produção, o que reflete em menor volume exportado em relação ao obtido em 2019”, analisa o diretor-executivo da ABPA, Ricardo Santin.

Entre os principais destinos das exportações brasileiras, o bloco dos Emirados Árabes importou 159 toneladas em fevereiro e um saldo de US$ 162 mil. Outros destinos da Ásia, como Arábia Saudita com 64 toneladas, Tailândia com importação de 55 toneladas e Japão, 22 toneladas, contribuíram para as vendas no período.

Ricardo Santin é o novo Presidente da Câmara Setorial de Aves e Suínos do MAPA

Leia Mais

Webinar gratuita

Leia Mais

Conheça os projetos de apoio à exportação de proteínas brasileiras

Brazilian Pork Brazilian Chicken Brazilian Egg
WordPress Image Lightbox