ABPA compõe Grupo de Prevenção à Peste Suína Africana

11/04/2019

São Paulo, 11 de abril de 2019 – Com o objetivo de reduzir riscos ao setor produtivo brasileiro, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) reunirá representantes da cadeia produtiva para a criação de um grupo de trabalho voltado para o monitoramento e prevenção à Peste Suína Africana.

O trabalho, que já estava na pauta de ações da associação, agora será incorporado em um grupo especial que contará com a participação de representações regionais do setor produtivo e órgãos de pesquisa atuantes na suinocultura nacional.

O foco principal estará na avaliação de estratégias adotadas internamente e análise de erros e acertos cometidos por países que enfrentaram o problema, sob a perspectiva de atuação do setor privado.

Assim como outro grupo da ABPA com o mesmo princípio – o Grupo Especial de Prevenção à Influenza Aviária (GEPIA) – o Grupo Especial de Prevenção à Peste Suína Africana (GEPESA) trabalhará vinculado ao Conselho Diretivo da associação.

“A interação entre as várias esferas sociais da cadeia produtiva será importante para tornar harmônico o entendimento de iniciativas e o compartilhamento de responsabilidades neste trabalho de prevenção.  O Brasil é livre da enfermidade e esta é uma vantagem competitiva no comércio internacional que não mediremos esforços para preservar”, ressalta o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Simpósio Facta aborda produção sem antimic. melhoradores de desempenho

Leia Mais

Exportações de carne suína alcançam 89,3 mil toneladas em maio

Leia Mais

Conheça os projetos de apoio à exportação de proteínas brasileiras

Brazilian Pork Brazilian Chicken Brazilian Egg
WordPress Image Lightbox